Logistics And Frieght Forwarding

José de Matos é o novo presidente dos fundos de pensões do Banco de Portugal – Jornal de Negócios – Portugal

Jos? de Matos, o ex-presidente da Caixa Geral de Dep?sitos, ? o novo presidente da sociedade que gere os fundos de pens?es do Banco de Portugal. Esta fun??o ? exercida em acumula??o com o cargo de consultor da administra??o do regulador. A entrada em vigor da nomea??o foi uma das decis?es tomadas a 1 de Junho pelo regulador dos seguros e fundos de pens?es, a ASF. Nesse encontro[1], foi deliberado “proceder ao registo, para o mandato em curso 2015/2017, de Jos?

Agostinho Martins de Matos como presidente, sem fun??es executivas, do conselho de administra??o da Sociedade Gestora dos Fundos de Pens?es do Banco de Portugal, S.A”. Na pr?tica, segundo informa??es que constam da p?gina de LinkedIn, o presidente executivo da Caixa Geral de Dep?sitos at? Julho de 2016 est?, desde Mar?o deste ano, ? frente desta sociedade respons?vel por gerir os fundos de pens?es do regulador, tendo agora tido a luz verde do regulador dos seguros.

A sociedade existe desde 1988, gerindo, no final de 2015 (?ltimos dados publicados[2]), fundos de pens?es com um valor global de 1,67 mil milh?es de euros. Os capitais pr?prios, ? mesma data, eram de 3,4 milh?es. No relat?rio e contas de 2015, o presidente da sociedade gestora era Jos?

Berberan Ramalho, vice-governador do Banco de Portugal, que saiu do cargo no final de Fevereiro. Em Mar?o, entrou Jos? de Matos para a sociedade, o mesmo m?s em que assumiu fun??es na Valora, a sociedade produtora de notas detida a 100% pelo Banco de Portugal, como o Eco noticiou em Abril. A estes cargos, o gestor junta ainda o papel de consultor da administra??o do regulador, onde est? desde Setembro do ano passado.

Jos? de Matos ? quadro do Banco de Portugal, onde se encontra desde 1979. Foi vice-governador a partir de 2002, com V?tor Const?ncio, tendo ficado nessa fun??o at?

2011, j? com Carlos Costa. Nesse ano, foi convidado pelo primeiro-ministro Passos Coelho para liderar a Caixa Geral de Dep?sitos, tendo tido, no seu mandato, de lidar com as imposi??es da troika de vender as participa??es financeiras, em empresas como a Portugal Telecom e a antiga Zon (hoje Nos), de alienar a posi??o na ?rea seguradora (Fidelidade) e ainda emagrecer a estrutura do grupo banc?rio.

Foi substitu?do no cargo quando o Governo de Ant?nio Costa decidiu alterar a c?pula da institui??o financeira, convidando Ant?nio Domingues para o suceder.

Neste momento, a CGD est? sob o comando de Paulo Macedo, ap?s a pol?mica entre o ministro das Finan?as, M?rio Centeno, e Domingues.

References

  1. ^ Nesse encontro (www.asf.com.pt)
  2. ^ ?ltimos dados publicados (www.bportugal.pt)



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*